Dia da Luta Antimanicomial terá ações de saúde, educativas e culturais para moradores da zona sul de Macapá

Serão ofertados aferição de pressão arterial, auriculoterapia, acupuntura, testes rápidos e massoterapia nesta quarta-feira (18)

0 15

Para marcar o Dia da Luta Antimanicomial nesta quarta-feira, 18 de maio, a Prefeitura de Macapá promoverá ações de saúde, educativas e culturais para a população da zona sul da capital. A atividade acontece no Centro de Atendimento Psicossocial Infantil (Capsi), localizado na rua Redenção, bairro Pedrinhas, no horário de 8h às 13h.

Aferição de pressão arterial, auriculoterapia, acupuntura, testes rápidos, massoterapia, ventosa terapia, psicólogo, exposição de arte e Caps Cine fazem parte da programação coordenada pela Secretria Municipal de Saúde (Semsa).

“A Luta Antimanicomial serve para enfatizar que, pessoas com transtornos mentais, têm direitos, podendo gozar de princípios fundamentais como a liberdade, viver em sociedade, além do direito ao tratamento e cuidados necessários dentro de suas especificidades”, explica o coordenador de Saúde Mental do município, Jeferson Melo.

Dia da Luta Antimanicomial é nesta quarta-feira (18) | Foto: Arquivo/PMM

O centro psicossocial fará atendimentos voltados aos usuários e familiares do Centro de Referência da Assistência Social (Cras) Pedrinhas, Ecocreche, Unidade de Acolhimento Infatojuvenil Recomeço, além da população do entorno da região.

“É função dos centros de atenção psicossial a adesão a movimentos como o Dia Nacional da Luta Antimanicomial. Entendemos a importância do dispositivo se fazer presente em defesa da garantia de direitos de crianças e adolescentes. Nossas ações estão voltadas ao atendimento de saúde, psicológico, lazer, orientações a pais e informações sobre a instituição”, finaliza Melo.

Capsi
É destinado ao atendimento de crianças e adolescentes comprometidos psiquicamente por transtornos severos e persistentes, incluindo os portadores de autismo, psicoses, neuroses graves e todos aqueles que, por sua condição psíquica, estão impossibilitados de manter ou estabelecer laços sociais e afetivos.

O serviço conta com profissionais como psiquiatra, psicólogo, assistente social, auxiliares de enfermagem, fonoaudiólogo, terapeuta ocupacional, educador físico.

Comentários
Carregando...